[16/07/2008] • 6 comentários

Olá pessoal!
Antes de mais obrigado pelo convite e desculpem a demora.
 

A nossa personalidade é influenciada pela interacção com o meio circundante. Sendo assim, o país onde nascemos, onde crescemos define muito do que somos. Como pessoas saudáveis e com forte auto-estima todos temos orgulho em nós próprios; nas nossas origens; no nosso país Portugal!
O desafio que vos coloco esta semana tem a ver com o que mais nos orgulha em Portugal:


1.] Que acontecimento(s) / feito(s) eleges como os que mais contribuiram para elevar Portugal ao + alto nível e porquê?


2.] Que personalidade(s) Portuguesa(s) [do passado e/ou da actualidade] destacas pela projecção de Portugal além fronteiras e porquê?


3.] Quais as características de Portugal e dos Portugueses de que mais te orgulhas?



Podem responder por etapas; dar vários exemplos e ilustrar as vossas respostas ;)

6 comentários:

Ostógio disse...

ora boa tarde sô dona antónia...bom desafio...

respondendo à primeira questão, considero como os maiores feitos de portugal os seguintes: obviamente os Descobrimentos e a conquista das antigas colónias pelas razões que todos sabes...em termos de história, portugal fez muitas coisasmas nada que lhe elevasse ao mais alto nível...
MAs considero que foi em termos desportivos que portugal foi melhor reconhecido (benfica, selecção, etc :P)

As personalidades portuguesas que, de alguma maneira, deram o seu contributo...: Eusébio (1.º obviamente, eheh), D. Afonso Henriques, Figo, D. Carlos, D. Dinis claro...mais uns quantos..Viriato. Amália Rodrigues...Salazar talvez (não quero entrar em politiquices, mas acho que portugal desenvolveu-se bastante durante o estado novo, mas VIVA A LIBERDADE!!, LOL)
pah..nao sei mais.

as nossas caracteristicas...eu acho que somos: patriotas, amigáveis, hospitaleiros, raçudos, inteligentes. Temos um país bonito, à beira mar plantado, lol. mas temos uns politicos de merda!! mas no geral até acho que o puro tuga é boa pessoa!!!

bjs

Rafa disse...

eu vou acomapanhar a onda do Óstia...mas com um pouco mais de veneno...

quanto aos maiores feitos...eu diaria os descbrimentos...obvio...mas juntaria outros...o isolamento do adalberto joão numa unica ilha...apesar de ainda n terem retirado a forma dele sair de lá...o envio do Durão barroso para a europa...isso mostrou a dimensão nacional do programa de tratamento de residuos...mas outros ainda...o envio de grandes cabecinhas cientificas para os outros paises para liderar grandes projecto e da importação de "cabeça de obra" indiferenciada para dar aulas..desculpem...mas um pais que ainda assim evolui...é um pais de se lhe tirar o chapéu...até pq tá sol e deixa marca...

no que toca as personalidades...D.João II...basicamente ajudou a criar a ideia de estrangeiro...não tinha sido descobert ainda...o "cáolho"...apesar de eu não concordar, parece que escreveu um grande livro...a vanessa fernandes...pk é feia mas corre que é coisa má...entre outros...inclusive o Salazar...com pontos dubios de positivismo e negativismo...mas o poder falar á vontade mostra que houve uma melhoria qd ele se atirou da cadeira...

qt as caracteristicas...o mau feitio...adoro...o fatalismo...tem dias...o fadismo...é coisa doutro mundo...a falta de paciencia para com um filho mas o total beijamão a um ávéc dá comigo em doido...somos submissos pq temos a mania que somos pequenos..mas assim que alguem diz que o somos há aqui del rei que já fizemos mais que muitos dos outros e quem lhes dera a eles...basicamente diria que somos esquizofrénicos de forma massiva...

Ostógio disse...

atenção!!eu adoro ser português!!!

:P...um gajo crtica mas...é nosso!:P

Rafa disse...

...amém!!

Marco disse...

Hmm... Vamos então a isto!

1.] Obviamente os Descobrimentos Portugueses, que culminam com a chegada de Vasco da Gama à Índia. Todos os episódio de luta pela independência e pelo território: as conquistas dos nossos primeiros reis, a crise de 1383-1385 (grande D. João I!), a restauração de 1640. Termos sido um dos primeiros países a abolir a escravatura. E de certeza que há mais coisas, mas de momento não me lembro...

2.] Além-fronteiras... Bem, penso que para além das personalidades contemporâneas, temos obviamente o nosso fundador, a época dos Descobrimentos com os seus reis e navegadores, D. João V com todo o seu fausto e opulência, D. Pedro I por ter sido o primeiro imperador do Brasil e D. Carlos I pela questão do Mapa Cor-de-Rosa (esta projecção de positivo teve pouco...).

3.] Apesar de ser muito discutível, acredito que o puro português é humilde. Preguiçoso quanto baste, mas quando está com o rabo apertado trabalha. É patriotia, não é racista nem gosta de se meter em confusões. E, acima de tudo, simpático e amigável.

Fabi disse...

1) Não compreendo muito bem o que é que os Descobrimentos e a conquista de territórios em África nos enobrece. Se fossemos nós as colónias talvez não achássemos assim tanta graça. E depois, o que ganhámos nós com a jogada?


Agrada-me o termos sido o segundo país a abolir a escravatura mas incomoda-me o facto de ainda hoje a maior parte de nós considerar que há portugueses de primeira e portugueses de segunda, para não falar daqueles que apesar de terem nascido em território nacional nem direito têm a ser portugueses. Diria eu que são novas formas de escravatura.

Sendo assim, elegeria talvez a forma como nos comportámos aquando da questão de Timor. Provámos que quando deixamos os nossos egocentrismos e a nossa mesquinhez de lado, que quando nos unimos por causas realmente válidas, somos maiores!


2. Das personalidades a destacar teria obrigatoriamente que seleccionar alguém do Mundo das artes. Camões, Pessoa, Saramago e Sofia na literatura; Amadeu de Sousa Cardozo, Almada Negreiros e Paula Rego (a quarta melhor do Mundo da actualidade segundo a National Gallery) nas artes plásticas; Amália, Mariza e por que não os Moonspell na música... e tantos outros. Acredito que é gente desta que vai deixar a sua marca na história deste país.


3. Características dos portugueses de que mais em orgulho. Se me orgulho tenho de pensar nas pessoas de quem gosto de uma forma generalizada e por isso talvez a capacidade de sofrer e aprender com os erros, a capacidade de lutar junto pelas grandes causas, a opção de não entrar em grandes guerras e em grandes confusões (o laxismo típico tem as suas coisas boas), a forma como de facto a maior parte de nós ainda acolhe quem vem de fora quer seja em turismo quer seja para trabalhar. E a maior prova disso é que eles vão ficando e vão gostando de ficar!

Enviar um comentário