[05/05/2008] • 6 comentários

Pensei hoje, todo o dia, sobre o desafio e… não é fácil!...relembrei os desafios anteriores, pensei no que gostei e não gostei e vou propor-vos uma coisa diferente. Não conheço a maioria das pessoas que participam no Cenáculum, talvez de vista mas os nomes não me dizem quase nada (o que não vai facilitar a tarefa da escolha do próximo animador…), por isso não me sinto à vontade para perguntar coisas da vossa vida.
Então decidi olhar para os jornais e ver o que se tem discutido. Salta à vista uma grande discussão “Ignorância política dos jovens”, depois do discurso do Presidente da Republica nas comemorações do 25 de Abril no Parlamento. Os estudos apresentados não são muito favoráveis às camadas mais jovens (e sugiro uma leitura pelo discurso oficial www.presidencia.pt), Cavaco Silva afirma que encontrou, nas suas visitas pelo país, muitos “jovens empreendedores e dinâmicos que ousam projectos de risco, (…) contactou uma nova geração que se dedica a acções de voluntariado e que demonstra um comovente espírito de entrega ao serviço dos outros” MAS também sente que “não se tem conseguido mobilizar os jovens para um envolvimento mais activo e participante na vida política”.
Todo este discurso assenta num estudo com três questões:

1 – Qual o número de Estados da União Europeia?
2 – Quem foi o primeiro Presidente da República eleito após o 25 de Abril?
3 – O PS dispõe de uma maioria absoluta no Parlamento?


E metade dos jovens entre os 15 e os 19 anos e um terço dos jovens entre os 18 e os 19 anos não foram sequer capazes de responder correctamente a uma única das três perguntas.

E nós sabemos responder? Vamos lá experimentar… este é o 1º desafio.

6 comentários:

Libelinha disse...

Deixem dizer-vos uma coisa importante... eu não percebo grande coisa de política, nem se quer sou muito participativa mas este estudo fez-me pensar um bocadinho, sobre essa atitude.

Proponho-vos o mesmo.

Catarina disse...

eu sei eu sei!!!!
a união europeia tem 27 estados membros.
hummm o presidente após o 25 de abril foi António Sebastião
Ribeiro de Spínola certo? penso que era um governo provisório por isso não sei se conta.
E acho que o ps tem maioria no parlamento.

Tudo isto sem certeza porque eu não gosto de política e não tenho intresse por ainda não me dizer muito e ainda não mudar nada no meu dia-a-dia. Acho que os políticos não têm noção que só estão na posição que estão porque nós os metemos lá (ou vocês que eu não voto) e fazem o que querem e lhes apetece, prejudicando muito por vezes.
Vivendo no estrangeiro não sei muito do que se passa e a política internacional interessa-me mais do que a nacional - até porque entre ver o telejornal e a novela a segunda está sempre primeiro...
Por isso considero-me uma ignorância na política e sinceramente nunca me preocupei muito com isso.

Alx disse...

Novela?????


estes emigrantes dão cabo de mim....

Catarina disse...

Eu passo a explicar...
Há muito pouco tempo que tenho televisão portuguesa - tal e qual o que voces têm nas vossas casas e ... Com o estudo e tudo mais só sobra tempo (é mentira) para ver a novela que já vinha a acompanhar de portugal.
Ok, o meu pai diz que pareco uma velha...

Mariana Marques disse...

Então, não votas? Isso também gera outra discussãozinha...

Em termos pessoais, tenho votado desde que estou recenseada. Não tenho uma filiação política... Acho que toda a gente deve recensear-se e exercer o seu direito a voto, em nome da cidadania. É talvez aqui que o Presidente da Republica tambem queria chegar...

Acho que o voto é uma maneira de cada um dizer "o que pensa", nem que seja votando em branco. Não concordo em nada com a abstenção, por não se concordar com nenhum dos candidatos... Acho que nesta situação, o voto em branco é a melhor maneira de expressão...

***

Catarina disse...

Não voto por estar cá quando há eleições e voces perguntam " porque não vais votar à embaixada? "- porque nunca calhou, porque nem sempre me apetece andar umas horas de autocarros e andar em praga de um lado para o outro só para ir votar.

Enviar um comentário