[13/05/2008] • 13 comentários

Hoje é um dia muito chato para lançar um desafio a sério, pois estou com aulas e com muito trabalho para fazer. Mas como eu não quero que os vossos cérebros deixem de pensar vou aqui deixar um problema para resolverem e assim treinar o vosso raciocínio mental.. ou não!
Mas sinceramente ficarei muito contente se o conseguirem resolver.
Cá vai...

Era uma vez... um senhor que estava com falta de fruta em casa e como o preço dos bens estão cada vez mais inflaccionados ele lembrou-se de ir roubar laranjas, o maroto!
Então foi a uma quinta e roubo o quê?
Laranjas!
Quando vinha embora foi apanhado por um polícia que lhe disse : "Deixo-te ir embora se me deres metade das tuas laranjas mais meia laranja sem partir a laranja." E o homem assim fez.
Mais à frente, azar do caneco, encontrou outro polícia que lhe disse :" Deixo-te ir embora se me deres metade das tuas laranjas mais meia laranja sem partir a laranja." E mais uma vez ele fez o que o polícia pediu.
Já à saída da quinta, estava-lhe o dia a correr bem, o que é que sucede? Encontra outro polícia que lhe diz : " Deixo-te ir embora se me deres metade das tuas laranjas mais meia laranja sem partir a laranja." O desgraçado assim fez e quando chegou a casa só tinha uma laranja!!!!

Pergunta: Quantas laranjas é que ele roubo inicialmente?

E já agora qual é a moral da história? E se isto fosse uma fábula ou qualquer coisa do género, que analogia é que se podia fazer com a realidade? :P

P.S. lembrem-se que não podem partir as laranjas ao meio.

13 comentários:

verita disse...

De lembrar que tenho mais probleminhas destes para propor. Portanto, cabecinhas a pensar, vá lá!

Rafa disse...

32 ???

Vasco zeferina disse...

eu acho que é 22...
porque ele da 11 ao primeiro e como o gajo quer meia laranja, e tu nao podes cortar ao meio das lhe uma inteira...
ficaste com 10
das 5 e dps das mais uma ... ficas com 4
ao ultimo das 2 e dps mais uma... e ficas com uma

Marta* disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vasco zeferina disse...

concordo com a marta... se elas ja tiverem cortadas n tens de cortar, acho que é uma perspectiva mais correcta que a minha :)

Acho que uma moral para a minha historia, "no final de contas... é sempre o preto que se lixa(isto num bom e expressivo português soava melhor)..."

Marta* disse...

Estes desafios têm sempre pormenores que nos escapam! Pus o pessoal todo no meu atelier a puxar pela cabeça. E a teoria final é:

Ele roubou inicialmente 15, porque se dermos metade seria 7 laranjas e meia, mais meia são oito e não se parte nenhuma! 15 menos as 8 ficam sete.

Econtra o outro polícia e sucede o mesmo. Metade de 7 é 3,5 mais meio dá quatro, ou seja ficam com 3 laranjas e mais uma vez não se parte nenhuma!

Na última vez já só tem 3, metade é um e meio mais meio dá dois, ou seja fica com uma laranja!

É assim não é?

Conseguimo-nos conhecer melhor entre colegas de trabalho... excelente!!


P.s. As minhas desculpas por não ter postado ultimamente.

Catarina disse...

A marta tem imensa lógica!

verita disse...

Marta tu és linda :) Acertaste!
É claro que tinha de ser um número ìmpar, o pensamento começa por aí, porque as laranjas não estão cortadas lol!

Ai que bom, estou tão orgulhosa!!!

Rafa, desculpa, mas não acertaste em nenhum palpite. depois quero saber a lógica dos teus números!

Gostaram?
Querem mais?

Então não percam o próximo problema... porque nós também não! lol
Brevemente num pc perto de si!

verita disse...

E Marta estou a adorar conseguir ser animadora do blogue e ao mesmo tempo de ti e dos teus colegas! Fantástico!!! :)))

Alx disse...

uma laranja trálálá
duas laranjas trálálá
três laranjas trálálá
quatro laranjas trálálá
etc...trálálá

Alx disse...

MaRTA,por acaso trabalhas num atelier de arquitectura?

Marta* disse...

Não pensem que saiu só da minha cabeça! Não saiu mesmo... saiu de muitas em conjunto. Digo-vos que a primeira coisa que quase todos dissémos quando li o desafio foi.. "não podem ser números ímpares"! E era mesmo aí que estava a solução...

Queremos mais Verita!!

E não abílio..:) é mesmo um atelier de publicidade, às vezes armamo-nos em arquitectos, nas maquetes, mas deixa-me dizer-te... nem sempre corre lá muito bem!

Ostógio disse...

tao zef??? falar em matemática...nem parece que "NHECAS NHECAS NHECAS GANHEI UM PORTÁTIL...", lol...mas eu acho que a moral da história é que os policias são uns corruptos (alguns/muitos) até com uma pekena laranja...:)

Enviar um comentário